Pergunte-me como o Coaching, pode fazer você, atingir seus objetivos:

Pais e filhos - Comemorar apenas hoje?

Para conhecer o ser humano que conosco vive, faz-se necessário colocar-se em seu lugar, considerando que para cada ação existe uma programação mental que a conduz;

Palavras chave: Autonomia, Bom Humor, Carinho, Coach, Coaching, Coachee, Desenvolvimento Infantil, Elogio, Julgamento, Relação Pais e Filhos

O adesivo ilustrativo deste artigo, é um modismo atual. Grande parte dos automóveis de nossa familia e vizinhança ostentam o símbolo em questão. O que há de verdadeiro nesta união?

Vários são os conceitos que ouvimos sobre o personagem PAI em nossas vidas. Se você frequentar hoje as páginas dos sites de relacionamentos, há vários relatos de amor fraternal e eterno. Todavia, terminado o dia de comemorações e presentes, na atividade do Coaching, ouvimos muitos relatos de mágoas, tristezas, entre outros. Percepções equivocadas de Filhos e de Pais.

- O que está errado nesta relação hierárquica, onde: o amor, o conhecimento, o respeito deveriam prevalecer?
- Você só lembra de seu Pai no Dia dos Pais?

Nessas perguntas complexas e de respostas certamente muito variadas, entra o nosso despreparo em assumirmos o compromisso frente à paternidade, maternidade e filiação. Filhos não chegam com manual de instruções e nem tampouco são educados pela vida. Pais não são perfeitos.Que bom não é mesmo?

Esse produto pai/mãe/filho, muitas vezes vem com defeito de fabricação, não tem assistência técnica e nem garantia. Eu sou partidária nessa situação, de tirar o melhor proveito possível. Não faz muito tempo, atendi um Coachee (cliente), que tinha sérios problemas, por não ter convivido com seu pai, que era alcólatra. Desde a tenra idade, este meu Coachee (devidamente autorizado a relatar o fato), foi criado por outra família, e afastado do pai biológico. O afastamento em questão causou-lhe sérios problemas, pois sua crença era: Eu poderia ter mudado meu pai, se ele tivesse podido cuidar de mim.

A crença deste cliente impediu que o mesmo conseguisse:
- visualizar sucesso e conquistas em sua vida;
- Relacionar-se com harmonia com seus pares;
- Relacionar-se amorosamente com qualquer pessoa;
- Pensar em ter filhos (era uma tortura para ele)

E o que é afinal um processo de desenvolvimento salutar de um filho?

Esse processo também não está em nenhum manual de instruções. O desenvolvimento salutar de qualquer ser humano está em conhecer profundamente suas necessidades, características, capacidade de assimilação. É fundamentalmente acompanhar todas as fases de interação desse ser com o seu meio, respeitar o seu tempo, desenvolvimento físico e intelectual e sua forma de pensar.

Sob outro aspecto não menos importante que pesquisar, está a interação com os limites. Muito além de mostrar o certo e errado, os limites são responsáveis pela vida social, onde há restrições, impedimentos. Onde há respeito pelo outro. Há fundamentalmente na vida em sociedade, ao conhecer limites, liberdade de ação. Toda criança que aprender conviver bem com este conceito, será um adulto que exercerá onde estiver, a convivência inteligente com seus pares, que no dizer de Piaget: Um ser Autônomo.

Para conhecer um pouco do conceito de autonomia, bem como da forma como o desenvolvimento infantil evolui em conjunto,Veja artigo completo - Clique aqui

E o que é afinal um processo de respeito para um pai?

Chega inevitavelmente o dia em que você não é mais uma criança. O relacionamento com seu pai é de adulto para adulto. Esquecemos desse mero detalhe não é mesmo? Quais são as regrinhas básicas para um bom relacionamento entre adultos:

1- Entender que cada ser humano, com o qual convivemos, é uma identidade específica. Apenas muda quando o desejar.

2- Para conhecer o ser humano que conosco vive, faz-se necessário colocar-se em seu lugar, considerando que para cada ação existe uma programação mental que a conduz;

3- Para conhecer a programação mental do ser humano que conosco vive, é fundamental ouvir sem julgamentos;

4- Após ouvir sem julgamentos, encontrar as similaridades em você e o outro. Admitir que as diferenças tem histórico de vivência e percepção de vida.

5- Saber que sempre é possível aprender alguma coisa com o seu semelhante.

6- Sempre que possível, faça um elogio evidenciando os pontos positivos do seu semelhante, quer seja ele seu pai ou não. Como diz a canção: "Um carinho às vezes faz bem"

7- Seja menos exigente com você e seu semelhante. Mantenha sempre o bom humor, ele fará você viver muito mais


Quero desejar a todos os pais que habitam entre nós e os que moram entre as estrelas, um feliz e reflexivo dia dos pais.

Meu pai era um contador de histórias, :Clique aqui para conhecer um pouco destas histórias para lembrar sempre.

 

   

 

 

 

 

Master Practitioner em PNL

Click aqui para falar comigo ==> atendimento@coachviaconte.com.br

Elza Conte - Uma Coach que acredita em constante reconstrução.