Pergunte-me como o Coaching, pode fazer você, atingir seus objetivos:

Computador você é burro, o inteligente sou eu

 

Uma grande emoção em minha vida

Palavras chave: Histórias do coração, Informática, Software Educativo

Nos anos 70 e 80 existia uma forte tendência em entender, como a Informática poderia entrar no ensino. Vários funcionários da faculdade onde trabalhava, entre eles eu, profissionais da área de informática, foram estudar Educação.

Eu me formei na FASP (Faculdades Associadas de SP), muito conceituada em Informática. No o último ano da faculdade, incentivada por alguns professores, desenvolvemos vários experimentos na área de ensino, baseados no uso do computador. O projeto intitulava-se: Épossivel - onde se tentava provar, que era possível o uso inteligente do computador. O grande receio na época era com a teoria de Instrução Programada de Frederic Skinner (1904-1990), onde através de suas máquinas de ensinar, utilizava-se fartamente o condicionamento.. Quanto mais o aluno acertava mais aprendia. Este enfoque é altamente complexo e difere substancialmente do que esperamos que a Informática faça pela Educação.

Na época escolhemos uma unidade de ensino da 4ª série do ensino fundamental de Ciências - A evolução da Energia. Todo o conteúdo da matéria foi revertido em quatro horas de atividade. Construindo o conhecimento, o estudante partiria da Energia a vapor até Energia nuclear. Utilizamos os computadores da faculdade onde trabalhava para uma primeira experiência.

Juntamos todos os filhos e sobrinhos para testar a novidade.
Foram dias de reuniões para organização do evento. Eu estava sozinha na firme posição, que as crianças participariam efetivamente da atividade. Foi uma revolução, por que o pessoal dizia o seguinte "olha é uma judiação deixar uma criança 4 horas de frente a um computador".

Organizamos várias equipes de apoio: Equipe de alimentação, equipe de suporte X, Y, Z todas com a finalidade de auxiliar as crianças em suas diversas necessidades. Era certeza que todos ficariam muito entediados.

Conforme previsto eles não saíram da frente do computador, foi sua primeira experiência, eles nunca tinham visto um computador pessoalmente, por que na época, 1980, era uma grande novidade. Todos sem exceção cumpriram os objetivos do software: Construir uma cidade politicamente correta.

Para resumir entre lágrimas um dos meninos, que estava sendo obrigado a ir embora, disse-me: Tia só mais uma coisinha, só mais uma coisinha... por favor eu preciso escrever mais uma frase no computador. Ele voltou e escreveu "computador você é burro inteligente sou eu" . Eu fotografei o momento, fizemos um quadro, que ficou na entrada principal da FASP...Esta foto foi exposta várias vezes em feiras e congressos de Informática, que eu participei. Foi uma das maiores emoções de minha vida .

Procuro até hoje este menino.

Quem sabe você, menino muito mais inteligente que o computador, esteja lendo este texto. Quem sabe...

   

 

 

 

 

 

Click aqui para falar comigo ==> elzaconte@coachviaconte.com.br

Elza Conte - Uma Coach que acredita em constante reconstrução.